A Caminho

Foi “a caminho”, com persistência, determinação e nunca desistindo, que este escritório surgiu e se desenvolveu, criando ligações com pessoas que acreditaram em nós e na força do nosso trabalho.

Vamos continuar a caminho!

COVID-19: Impacto nos Arrendamentos

Ana Baeta - 29 Junho 2020

Com a situação epidemiológica que se abateu sobre a sociedade portuguesa, houve a necessidade de criar um regime excecional para o arrendamento.

A Lei n.º 4-C/2020, de 6 de Abril, (com as alterações da Lei n.º 17/2020, de 29 de Maio) criou o regime excecional para as situações de mora no pagamento de renda nos contratos de arrendamento urbano habitacional e não habitacional, para as rendas vencidas a partir de 1 de Abril de 2020.

Arrendamento habitacional

A quem se aplica este regime excecional:

Arrendatários

  • cujo agregado familiar sofra uma quebra superior a 20% nos rendimentos face ao mês anterior ou período homólogo do ano anterior;
  • cuja taxa de esforço do agregado familiar seja igual ou superior a 35%.

Senhorios

  • cujo agregado familiar sofra uma quebra superior a 20% nos rendimentos face ao mês anterior ou período homólogo do ano anterior;
  • cuja quebra de rendimentos seja provocada pelo não pagamento das rendas pelo arrendatário.

Os arrendatários que pretendam recorrer a este regime excecional têm o dever de informar o senhorio, por escrito, até cinco dias antes do vencimento da primeira renda em que pretendam beneficiar deste regime.

O senhorio só pode denunciar o contrato de arrendamento com fundamento na mora no pagamento das rendas vencidas durante os meses em que vigorou o estado de emergência e no primeiro mês subsequente (ou seja, entre Março e Junho de 2020), se o arrendatário não efetuar o pagamento, no prazo de 12 meses, em prestações mensais não inferiores a um duodécimo do montante total, pagas juntamente com a renda de cada mês.

Os arrendatários e os senhorios (se os primeiros não o tiverem feito), desde que demonstrem a quebra de rendimentos já referida supra, podem beneficiar da concessão de um empréstimo sem juros junto do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I. P. (IHRU, I. P.), que abrange as rendas vencidas entre 1 de Abril e 1 de Setembro.

Arrendamento não habitacional:

A quem se aplica este regime excecional:

  • Estabelecimentos de comércio a retalho e de prestação de serviços que tenham sido encerrados por força do estado de emergência ou da subsequente situação de calamidade, ainda que funcionando em teletrabalho;
  • Estabelecimentos de restauração e similares, ainda que mantenham em funcionamento os serviços de take-away.

As rendas vencidas durante o estado de emergência e até ao primeiro mês subsequente, podem ser pagas em duodécimos juntamente com a renda do mês em causa, a partir de 1 de setembro – desde que tudo fique regularizado até Junho de 2021.

Os contratos de arrendamento não podem ser denunciados com fundamento em falta de pagamento de renda até 01-09-2020.

Em comum ao arrendamento habitacional e não habitacional:

  • As entidades públicas com imóveis arrendados podem reduzir as rendas aos arrendatários ou estabelecer moratórias até 01-09-2020;
  • A indemnização por mora não é exigível durante os meses em que vigore o estado de emergência e até ao mês subsequente (ou seja, entre Março e Junho de 2020). O atraso no pagamento das rendas que se vençam até 1 de setembro pode ser deferido em duodécimos.

COVID-19: Seguros de Crédito e Caução

24 Junho 2020

COVID-19: Impacto na proteção de dados pessoais em contexto laboral

16 Junho 2020

Garantia Bancária: deve o Banco recusar o pagamento?

8 Junho 2020

COVID-19: Revogação da Suspensão dos Prazos Judiciais

1 Junho 2020

COVID-19: Vamos continuar a caminho

29 Maio 2020

Comunicado | Plano de Contingência Covid 19

13 Março 2020

28 anos de actividade

29 Janeiro 2020

Almoço de Natal 2019

16 Dezembro 2019

Salário Mínimo Nacional 2020

21 Novembro 2019

Inteligencial Artificial e o Futuro do Trabalho

8 Novembro 2019

Open Day

25 Setembro 2019

Conferência sobre Networking

24 Setembro 2019

Regresso dos Inventários aos Tribunais

13 Setembro 2019

Direito Real de Habitação Duradoura

5 Setembro 2019

Novo prazo alargado, para o registo electrónico obrigatório para as pessoas colectivas - 30/11/2019

28 Junho 2019

Segurança de informação

28/05/2019

Registo electrónico obrigatório para pessoas colectivas até 30/06/2019 (prazo alargado)

6 Maio 2019

Nomeação Encarregado de Proteção de Dados

3 Abril 2019

Plano de Continuidade RGPD

15 Março 2019

Conferência Ibérica sobre Fintech: novos modelos de negócio e desafios jurídicos

13 Fevereiro 2019

Lançamento do site

1 Fevereiro 2019

Almoço de Natal 2018

21 Dezembro 2018

Eventos e Notícias

Implementação do RGPD

12 Setembro 2018
Please note, your browser is out of date.
For a good browsing experience we recommend using the latest version of Chrome, Firefox, Safari, Opera or Internet Explorer.